Hora Brasileira

Governo Lula Criará Autoridade Federal no Rio Grande do Sul

Governo Lula Criará Autoridade Federal no Rio Grande do Sul

A nova autoridade federal coordenará a reconstrução do estado após a calamidade, com base no modelo da Autoridade Pública Olímpica.
Rio Grande do Sul terá autoridade federal, diz ministro de Lula
Rio Grande do Sul terá autoridade federal, diz ministro de Lula

O governo Lula anunciou a criação de uma autoridade federal no Rio Grande do Sul para representar o governo federal durante a reconstrução do estado após a calamidade que o atingiu. Rui Costa, ministro-chefe da Casa Civil, afirmou que a iniciativa visa coordenar os esforços de recuperação, inspirando-se na Autoridade Pública Olímpica que atuou no Rio de Janeiro durante os Jogos Olímpicos de 2016.

Anúncio Oficial

Rui Costa confirmou que a autoridade será instalada até o fim da calamidade. O presidente Lula pretende nomear alguém para representar o governo federal no estado, pelo menos nos primeiros meses de reconstrução. A decisão foi discutida durante uma reunião ministerial e deve ser formalizada em breve.

Possíveis Nomes para a Autoridade:

Wolnei Wolf, secretário nacional de Proteção e Defesa Civil, e Edegar Pretto, diretor-presidente da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), são os principais cotados para o cargo. A definição do nome deve ser anunciada pelo presidente Lula.

Estrutura da Nova Autoridade:

A Advocacia-Geral da União está elaborando a estrutura da nova autoridade, que poderá ser uma entidade federal ou uma secretaria extraordinária. A autoridade deverá ter uma equipe robusta e recursos adequados para apoiar o governo do estado na reconstrução de infraestrutura resiliente.

Modelo da Autoridade Pública Olímpica:

A Autoridade Pública Olímpica, criada em 2016, era uma autarquia temporária com autonomia financeira, vinculada ao Ministério do Esporte. Suas funções incluíam a administração das instalações esportivas, estudos para uma gestão eficiente dos eventos, e parcerias com a iniciativa privada.

Medidas Federais para o Rio Grande do Sul:

O governo federal anunciou várias medidas de apoio ao estado, incluindo a suspensão da revisão cadastral do Bolsa Família e a possibilidade de suspender pagamentos de financiamentos de imóveis por até seis meses. Além disso, há uma proposta para suspender o pagamento da dívida do estado com a União por três anos.

Apoio às Famílias Atingidas:

O governo estuda a distribuição de vouchers e auxílio emergencial para as famílias afetadas pela calamidade. Até o momento, mais de 140 pessoas perderam a vida e milhares estão desalojadas, vivendo em abrigos improvisados.

Recuperação de Infraestrutura:

Rui Costa mencionou que secretários de educação, saúde e habitação podem registrar projetos nos sistemas federais para recuperação de escolas, creches, hospitais e outras unidades de saúde. O governo federal está recebendo propostas para financiar a reposição de equipamentos e mobiliário perdidos.

Atendimento às Demandas Locais:

O governo federal espera começar a atender as demandas dos secretários e prefeitos já na próxima semana. Serão realizados contratos específicos para a reposição das estruturas perdidas, garantindo a continuidade dos serviços essenciais no estado.

Leia também

Publicidade

Compartilhe

Publicidade

Bem Vindo ao HoraBrasileira

Nosso blog se destaca pela ampla variedade de conteúdos, incluindo política, economia, cultura, entre outros, com contribuições de colaboradores globais. Oferecemos nosso conteúdo em vários idiomas, essencial tanto para brasileiros no exterior quanto para estrangeiros.

Nossa missão é fornecer informações precisas, confiáveis e imparciais, com uma abordagem equilibrada, apesar de nossa orientação política progressista.

Comprometidos em manter a comunidade brasileira no exterior bem informada, garantimos acesso a notícias atualizadas e equilibradas sobre o Brasil e o mundo em diversas plataformas e idiomas.

Se você tem paixão por escrever e algo a dizer, queremos ouvir!

Pular para o conteúdo