Hora Brasileira

Incêndio em edifício de habitação temporária na África do Sul mata pelo menos 74

Publicidade

Incêndio em edifício de habitação temporária na África do Sul mata pelo menos 74

Um devastador incêndio em Joanesburgo em uma edificação convertida em moradia informal resultou em pelo menos 74 mortes, incluindo crianças, e deixou dezenas de feridos.
Conhecidos como "edifícios sequestrados", muitos edifícios no centro de Joanesburgo foram abandonados por proprietários e assumidos por gangues ou outros grupos
Conhecidos como "edifícios sequestrados", muitos edifícios no centro de Joanesburgo foram abandonados por proprietários e assumidos por gangues ou outros grupos

No centro de Joanesburgo, um incêndio devastou um edifício de cinco andares que havia sido transformado em habitação informal. A tragédia resultou na morte de pelo menos 74 pessoas, incluindo 12 crianças, com dezenas de feridos adicionais. O incêndio, que teve início por volta da 1:30 da manhã, foi eventualmente extinto pelas equipes de resgate.

Testemunhos dos Sobreviventes:

Wiseman Mpepa, um sobrevivente, relata o pânico ao acordar com os gritos e encontrar a saída bloqueada pelas chamas. Outras testemunhas, incluindo Omar Foart de Malawi, descrevem cenas dolorosas de perda e sacrifício. Kenny Bupe destacou problemas com as rotas de fuga, com muitos perecendo devido à inalação de fumaça.

Condições do Edifício:

Conhecidos como “edifícios sequestrados”, muitos edifícios no centro de Joanesburgo foram abandonados por proprietários e assumidos por gangues ou outros grupos. Esses edifícios frequentemente não cumprem os regulamentos básicos de segurança. O edifício incendiado foi descrito pelas autoridades como semelhante a um assentamento informal, com apartamentos destinados a duas ou três pessoas sendo divididos para acomodar várias.

Contexto Histórico e Político:

Os edifícios sequestrados têm sido motivo de preocupação na África do Sul, com críticas à incapacidade das autoridades de lidar com o problema. Outros incêndios devastadores ocorreram em assentamentos informais em todo o país. O edifício em questão, pertencente à Cidade de Joanesburgo, já foi usado como tribunal durante a era do apartheid e tinha sido arrendado como abrigo para mulheres vítimas de abuso.

Reação Oficial e Política:

O Presidente sul-africano Cyril Ramaphosa descreveu o incidente como uma “tragédia”. Por outro lado, o ex-prefeito de Joanesburgo, Herman Mashaba, expressou sua angústia sobre o incidente, criticando a conduta do governo nacional em relação a edifícios sequestrados e atividades ilegais associadas.

Leia também

Publicidade

Compartilhe

Publicidade

Bem Vindo ao HoraBrasileira

Nosso blog se destaca pela ampla variedade de conteúdos, incluindo política, economia, cultura, entre outros, com contribuições de colaboradores globais. Oferecemos nosso conteúdo em vários idiomas, essencial tanto para brasileiros no exterior quanto para estrangeiros.

Nossa missão é fornecer informações precisas, confiáveis e imparciais, com uma abordagem equilibrada, apesar de nossa orientação política progressista.

Comprometidos em manter a comunidade brasileira no exterior bem informada, garantimos acesso a notícias atualizadas e equilibradas sobre o Brasil e o mundo em diversas plataformas e idiomas.

Se você tem paixão por escrever e algo a dizer, queremos ouvir!

Pular para o conteúdo