Hora Brasileira

Nova York Atinge Capacidade Máxima de Acolhimento de Imigrantes, Diz Prefeito Eric Adams

Nova York Atinge Capacidade Máxima de Acolhimento de Imigrantes, Diz Prefeito Eric Adams

Na quarta-feira, 19 de Julho de 2023, o prefeito de Nova York, Eric Adams, declarou que a cidade atingiu sua capacidade máxima para receber e abrigar imigrantes.
NÃO HÁ MAIS ESPAÇO PARA IMIGRANTES', DIZ PREFEITO DE NY; CIDADE ESTÁ 'COM CAPACIDADE TOTAL
NÃO HÁ MAIS ESPAÇO PARA IMIGRANTES', DIZ PREFEITO DE NY; CIDADE ESTÁ 'COM CAPACIDADE TOTAL

Desde abril de 2022, a cidade acolheu 90.000 imigrantes, e o prefeito disse que “nosso copo basicamente transbordou”. Em entrevista coletiva, Adams acrescentou que eles haviam declarado há meses que atingiram a capacidade total e não têm mais espaço.

Adams apresentou um plano para lidar com a situação. O plano inclui a distribuição de panfletos na fronteira EUA-México, pedindo aos migrantes recém-chegados que “considerem outra cidade”. Além disso, a permanência em abrigos para adultos solicitantes de asilo será limitada a 60 dias. Depois desse período, eles precisarão se candidatar novamente a uma vaga.

Durante a coletiva de imprensa, o prefeito também exibiu cartazes que apoiavam sua posição. Os cartazes enfatizavam a falta de garantia de abrigo e serviços para recém-chegados e apontavam para o alto custo da moradia em Nova York. Adams ainda enfatizou que o custo de vida na cidade, incluindo alimentação e transporte, é o mais alto dos Estados Unidos.

O prefeito chamou a atenção para a insustentabilidade da situação. “Isso não pode continuar, não é sustentável e não vamos fingir que é sustentável”, afirmou, acrescentando que é errado que Nova York esteja carregando o peso de um problema nacional.

Segundo relatório do Politico, entre abril de 2022 e abril de 2023, a cidade gastou aproximadamente US$ 50.000 para reassentar dezenas de migrantes em diferentes partes dos EUA, incluindo Flórida, Texas e Carolina do Norte, bem como em outros países como nações da América do Sul e China. O relatório também informou que cinco famílias foram enviadas para outros países, como Peru, China, Equador e Venezuela.

Apesar da atual crise, Adams argumentou anteriormente que é “antiamericano” não permitir que os cerca de 84.000 migrantes que vieram para a Big Apple trabalhem legalmente nos Estados Unidos. “Cada um de nós nesta sala, membros da família vieram de algum lugar. E a luz que guia este país é poder vir aqui e trabalhar. Temos uma população de 84.000 pessoas que estamos dizendo que você não pode trabalhar. Isso é antiamericano”, afirmou.

A declaração do prefeito ocorre em meio a dados da Alfândega e Proteção de Fronteiras (CBP) que mostram que houve mais de 144.000 encontros de migrantes na fronteira somente em junho. Apesar de uma queda em relação a junho do ano anterior e a maio, esses números ainda são os mais baixos desde fevereiro de 2021. No entanto, continuam altos em comparação com os números anteriores a 2021.

Leia também

Publicidade

Compartilhe

Publicidade

Bem Vindo ao HoraBrasileira

Nosso blog se destaca pela ampla variedade de conteúdos, incluindo política, economia, cultura, entre outros, com contribuições de colaboradores globais. Oferecemos nosso conteúdo em vários idiomas, essencial tanto para brasileiros no exterior quanto para estrangeiros.

Nossa missão é fornecer informações precisas, confiáveis e imparciais, com uma abordagem equilibrada, apesar de nossa orientação política progressista.

Comprometidos em manter a comunidade brasileira no exterior bem informada, garantimos acesso a notícias atualizadas e equilibradas sobre o Brasil e o mundo em diversas plataformas e idiomas.

Se você tem paixão por escrever e algo a dizer, queremos ouvir!

Pular para o conteúdo