Hora Brasileira

Primeira Execução por Hipóxia de Nitrogênio nos EUA

Publicidade

Primeira Execução por Hipóxia de Nitrogênio nos EUA

Kenneth Smith, condenado à morte por assassinato sob contrato, será o primeiro a ser executado por hipóxia de nitrogênio nos EUA, após mais de duas décadas no corredor da morte.
Kenneth Eugene Smith
Kenneth Eugene Smith

Em 1988, Charles Sennett, um ministro da Igreja de Cristo em Colbert County, Alabama, iniciou planos para assassinar sua esposa, Elizabeth Dorlene Sennett. Documentos judiciais indicam que Charles estava endividado e havia feito um grande seguro de vida em nome da esposa, além de manter um caso extraconjugal. Ele recrutou Billy Gray Williams para realizar o assassinato, que por sua vez recrutou John Forrest Parker e Kenneth Eugene Smith, com a promessa de pagamento de $1.000 para cada um.

O Crime:

No dia 18 de março de 1988, Smith e Parker foram à casa dos Sennett, atraindo Elizabeth com a desculpa de querer explorar a propriedade para caça. Após receberem permissão, os dois atacaram Elizabeth com punhos, objetos como um atiçador de lareira, bengala, pinça de lareira e uma faca de sobrevivência. Elizabeth foi esfaqueada oito vezes no peito e uma vez em cada lado do pescoço, além de sofrer várias abrasões e cortes. O local foi depredado para parecer um roubo malsucedido.

A Investigação:

No dia do assassinato, Charles “descobriu” o corpo da esposa e logo se tornou suspeito. Uma semana depois, ele cometeu suicídio. Durante a investigação, uma testemunha anônima identificou Smith, Parker e Williams como os responsáveis, mencionando que Smith ainda possuía o VCR roubado e Parker, a faca usada no crime.

O Julgamento e a Condenação:

Em 7 de abril de 1988, Smith foi indiciado pelo assassinato capital de Elizabeth Sennett, sendo condenado à morte em novembro de 1989. Sua condenação foi anulada em 1992 devido à exclusão de jurados com base em raça.

O Novo Julgamento:

Em 1996, Smith foi novamente julgado. A defesa argumentou que ele não tinha intenção de matar Elizabeth, apenas de agredi-la. No entanto, em 29 de abril de 1996, Smith foi condenado por assassinato capital, com a recomendação de prisão perpétua sem possibilidade de liberdade condicional. Contudo, o juiz sentenciou Smith à morte por eletrocussão.

Primeira Tentativa de Execução:

Após mais de duas décadas no corredor da morte, a execução de Smith foi marcada para novembro de 2020, mas foi cancelada devido a complicações no procedimento de injeção letal.

Segunda Tentativa de Execução:

Em 25 de janeiro, Smith será executado por hipóxia de nitrogênio, um método considerado “experimental” e criticado pela ONU.

Como funciona Execução por Hipóxia de Nitrogênio?

A execução por hipóxia de nitrogênio, também conhecida como asfixia por nitrogênio, é um método de execução que envolve a substituição do oxigênio no ar que a pessoa respira por nitrogênio. Este processo funciona da seguinte maneira:

  1. Ambiente Controlado: O condenado é colocado em uma câmara ou recebe uma máscara facial que se conecta a um sistema de fornecimento de gás.
  2. Substituição de Oxigênio: Nitrogênio puro ou uma mistura rica em nitrogênio é liberada no sistema, substituindo progressivamente o oxigênio do ambiente.
  3. Indução da Hipóxia: Com a redução dos níveis de oxigênio e o aumento do nitrogênio, o corpo entra em estado de hipóxia, que é a deficiência de oxigênio nas células e tecidos.
  4. Efeitos no Corpo: A hipóxia leva a uma perda de consciência e, eventualmente, à morte, uma vez que os órgãos vitais, especialmente o cérebro e o coração, deixam de receber oxigênio suficiente para funcionar.
  5. Ausência de Sintomas Físicos: Uma característica deste método é que ele pode não causar sensações de asfixia ou desconforto físico significativo ao condenado, pois o dióxido de carbono ainda é expelido normalmente do corpo, evitando a sensação de sufocamento que ocorre com outros métodos de asfixia.
  6. Morte Silenciosa e Invisível: A morte por hipóxia de nitrogênio é muitas vezes descrita como silenciosa e relativamente indolor, pois o condenado pode não perceber a mudança na composição do ar e perde a consciência sem grandes sofrimentos físicos.

Este método de execução surgiu como uma alternativa potencialmente mais humana em comparação com métodos tradicionais como a injeção letal, a cadeira elétrica ou a câmara de gás. No entanto, continua sendo controverso e tem sido objeto de debates éticos e legais, especialmente considerando a falta de dados extensivos sobre sua aplicação em execuções humanas.

Leia também

Publicidade

Compartilhe

Publicidade

Bem Vindo ao HoraBrasileira

Nosso blog se destaca pela ampla variedade de conteúdos, incluindo política, economia, cultura, entre outros, com contribuições de colaboradores globais. Oferecemos nosso conteúdo em vários idiomas, essencial tanto para brasileiros no exterior quanto para estrangeiros.

Nossa missão é fornecer informações precisas, confiáveis e imparciais, com uma abordagem equilibrada, apesar de nossa orientação política progressista.

Comprometidos em manter a comunidade brasileira no exterior bem informada, garantimos acesso a notícias atualizadas e equilibradas sobre o Brasil e o mundo em diversas plataformas e idiomas.

Se você tem paixão por escrever e algo a dizer, queremos ouvir!

Pular para o conteúdo