Hora Brasileira

Vacina recombinante Zalika contra COVID-19 é registrada pela Anvisa

Vacina recombinante Zalika contra COVID-19 é registrada pela Anvisa

Imunizante poderá ser usado em pessoas a partir de 12 anos de idade.
Vacina Recombinante Zalika Contra COVID-19 é Registrada pela Anvisa Imunizante poderá ser usado em pessoas a partir de 12 anos de idade
Vacina Recombinante Zalika Contra COVID-19 é Registrada pela Anvisa Imunizante poderá ser usado em pessoas a partir de 12 anos de idade

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) anunciou nesta segunda-feira (8) o registro da vacina recombinante Zalika contra a COVID-19. Desenvolvida pelo Instituto Serum, na Índia, e com registro solicitado pela empresa brasileira Zalika Farmacêutica, a vacina demonstrou eficácia na fase 3 de estudo, com variação entre 79,5% a 90,4%, abrangendo diferentes faixas etárias.

A tecnologia empregada na vacina Zalika é denominada recombinante, caracterizada pela combinação de moléculas de duas fontes distintas: o antígeno de proteína S (spike), responsável por estimular a resposta imunológica, e o adjuvante à base de saponina, que potencializa a produção de anticorpos. A Anvisa destaca que essa abordagem aumenta a segurança na produção farmacêutica.

A vacina será administrada em duas doses, com intervalo de 21 dias, e um reforço após 6 meses, direcionado a maiores de 18 anos de idade. Contudo, a Zalika ainda não oferece proteção contra a variante XBB 1.5, conforme as recomendações atuais da Organização Mundial da Saúde (OMS). Portanto, está prevista uma atualização ainda este ano para cumprir o acordo entre a Anvisa e a farmacêutica.

Com o registro, a vacina Zalika torna-se a sexta a receber a autorização definitiva da Anvisa, juntando-se a outras como Comirnty Ipfizer/Wyeth, Comirnaty bivalente (Pfizer), Jansses Vaccine (Janssen-Cila), Oxford/Covishield (Fiocruz e Astrazeneca) e Spikevax bivalente. Para integrar o Programa Nacional de Imunizações (PNI), do governo federal, a Zalika ainda passará por avaliação do Ministério da Saúde.

A Anvisa enfatiza que, por enquanto, a CoronaVac (Butantan) permanece autorizada apenas para uso emergencial, enquanto a importação excepcional é concedida exclusivamente à vacina Sputnik. Este novo passo reforça a diversidade de opções no arsenal brasileiro contra a COVID-19, consolidando esforços no combate à pandemia.

Leia também

Publicidade

Compartilhe

Publicidade

Bem Vindo ao HoraBrasileira

Nosso blog se destaca pela ampla variedade de conteúdos, incluindo política, economia, cultura, entre outros, com contribuições de colaboradores globais. Oferecemos nosso conteúdo em vários idiomas, essencial tanto para brasileiros no exterior quanto para estrangeiros.

Nossa missão é fornecer informações precisas, confiáveis e imparciais, com uma abordagem equilibrada, apesar de nossa orientação política progressista.

Comprometidos em manter a comunidade brasileira no exterior bem informada, garantimos acesso a notícias atualizadas e equilibradas sobre o Brasil e o mundo em diversas plataformas e idiomas.

Se você tem paixão por escrever e algo a dizer, queremos ouvir!

Pular para o conteúdo