Hora Brasileira

Plano de assassinato no Brasil é alvo de operação policial em massa

Plano de assassinato no Brasil é alvo de operação policial em massa

A Polícia Federal invadiu locais em vários estados na quarta-feira para reprimir uma quadrilha acusada de planejar assassinatos e sequestros de funcionários públicos, incluindo um ex-juiz que presidiu o maior caso de corrupção do Brasil

Cerca de 120 agentes cumpriram 24 mandados de busca e apreensão e 11 mandados de prisão nos estados de São Paulo, Paraná, Mato Grosso do Sul e Rondônia, disse a polícia em comunicado, que não identificou os suspeitos ou seus alvos.

Um funcionário da Polícia Federal confirmou que um dos alvos era o senador Sérgio Moro, que, como juiz, presidiu o caso de corrupção e lavagem de dinheiro da Lava Jato aberto em 2014 e que acabou enredando o atual presidente Luiz Inácio Lula da Silva. A pessoa não estava autorizada a falar publicamente e falou sob condição de anonimato.

Moro disse no Twitter que foi alvo de retaliação por uma das mais notórias quadrilhas de tráfico de drogas do Brasil, conhecido como Primeiro Comando da Capital. Ele agradeceu às forças policiais e disse que emitirá um comunicado ainda na quarta-feira.

De 2014 a 2018, Moro foi o juiz principal nos julgamentos da Lava Jato, que levaram à prisão de políticos proeminentes, incluindo Lula, que passou mais de um ano na prisão. Sua condenação foi posteriormente anulada. Em 2019, Moro tornou-se Ministro da Justiça do ex-presidente Jair Bolsonaro, mas deixou o governo em abril de 2020 e garantiu uma vaga no Senado no ano passado.

O jornal Folha de S.Paulo, informou que a organização criminosa visada nas batidas de quarta-feira era o Primeiro Comando da Capital. Nem a polícia nem o Ministério da Justiça confirmaram essa informação.

O ministro da Justiça, Flávio Dino, escreveu no Twitter que um senador e um promotor estavam entre os alvos do “plano de homicídio”.

A Polícia Federal investigou no ano passado um plano do Primeiro Comando da Capital para sequestrar servidores públicos federais, com o objetivo de trocá-los pela libertação de Marco Willians Camacho, líder da quadrilha preso, segundo reportagem do site UOL.

Marcos Willians Camacho
Marcos Willians Camacho

 

Leia também

Publicidade

Compartilhe

Publicidade

Bem Vindo ao HoraBrasileira

Nosso blog se destaca pela ampla variedade de conteúdos, incluindo política, economia, cultura, entre outros, com contribuições de colaboradores globais. Oferecemos nosso conteúdo em vários idiomas, essencial tanto para brasileiros no exterior quanto para estrangeiros.

Nossa missão é fornecer informações precisas, confiáveis e imparciais, com uma abordagem equilibrada, apesar de nossa orientação política progressista.

Comprometidos em manter a comunidade brasileira no exterior bem informada, garantimos acesso a notícias atualizadas e equilibradas sobre o Brasil e o mundo em diversas plataformas e idiomas.

Se você tem paixão por escrever e algo a dizer, queremos ouvir!

Pular para o conteúdo