Hora Brasileira

Responsabilidade Histórica: Portugal e os Crimes Coloniais

Publicidade

Responsabilidade Histórica: Portugal e os Crimes Coloniais

Após reconhecimento de crimes coloniais por Portugal, Ministra dos Povos Indígenas do Brasil, Sonia Guajajara, exige ações concretas contra racismo e xenofobia.
Ministra dos Povos Indígenas do Brasil, Sonia Guajajara
Ministra dos Povos Indígenas do Brasil, Sonia Guajajara

Na terça-feira (23), o presidente de Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa, admitiu publicamente a responsabilidade do seu país pelos crimes cometidos durante a era colonial, incluindo massacres a indígenas e a escravidão de milhões de africanos. Rebelo de Sousa destacou a necessidade de Portugal assumir os custos dessas ações, mencionando a punição dos responsáveis e a devolução de bens saqueados.

Demanda por Ações Reparatórias:

A Ministra dos Povos Indígenas do Brasil, Sonia Guajajara, em resposta às declarações do presidente português, enfatizou a importância de acompanharem tais reconhecimentos com medidas reparatórias tangíveis que beneficiem as populações negras e indígenas. Guajajara destacou a necessidade de políticas sérias contra racismo e xenofobia, problemas que ainda afetam muitos brasileiros em Portugal.

Avanços na Agenda Étnico-Racial:

Durante um pronunciamento na quinta-feira (25), Guajajara salientou que o reconhecimento de Portugal abre um precedente inédito para o avanço de uma agenda de igualdade étnico-racial no âmbito internacional. A ministra reiterou a disposição do governo brasileiro em dialogar e contribuir na construção de ações de valorização e reparação que possam ser implementadas por Portugal.

Leia também

Publicidade

Compartilhe

Publicidade

Bem Vindo ao HoraBrasileira

Nosso blog se destaca pela ampla variedade de conteúdos, incluindo política, economia, cultura, entre outros, com contribuições de colaboradores globais. Oferecemos nosso conteúdo em vários idiomas, essencial tanto para brasileiros no exterior quanto para estrangeiros.

Nossa missão é fornecer informações precisas, confiáveis e imparciais, com uma abordagem equilibrada, apesar de nossa orientação política progressista.

Comprometidos em manter a comunidade brasileira no exterior bem informada, garantimos acesso a notícias atualizadas e equilibradas sobre o Brasil e o mundo em diversas plataformas e idiomas.

Se você tem paixão por escrever e algo a dizer, queremos ouvir!

Pular para o conteúdo